Faculdade Teológica das Assembléias de Deus

 
Não Perca!
 
Ver mais resumos de: Satanismo Na Igreja

IMPOSTO DE RENDA PARA PASTORES E IGREJAS


A Igreja remunera seus Pastores e Pastoras com prebendas sem perder a sua imunidade, de ser isenta do imposto de renda, mas, de acordo com a Lei do Novo Código Civil 1.194, “deve conservar toda escrituração, correspondência e de mais papeis concernentes à sua atividade, enquanto não ocorrer prescrição ou decadência no tocante nos atos neles consignados”.
De igual maneira, estão sujeitos o Ministro de confissão religiosas; pastores, pastoras ou auxiliares, que recebem a partir de R$ 1.900,00 (um mil e novecentos reais por mês), num total de R$ 22.800,00 (vinte e dois mil reais por anos) são obrigados a recolher o imposto de renda, independentemente da idade.
Caso não cumpram esta determinação estarão enquadrados nos parâmetros legais determinados pela legislação que regula este imposto, é o decreto nº 3.000 de 26/03/1999, art. 110; lei 13.149 de 2015 art. 1º; Pastores, Pastoras e Auxiliares, são obrigados por lei a prestar contas à Receita Federal. Por exemplo o que aconteceu na Cidade de Maringá no Estado do Paraná; Pastor e esposa foram condenado à dois anos e meio de prisão por sonegação fiscal.
Igrejas e organizações Religiosas da obrigação de descontar o imposto de Renda e recolher ao Fisco, sendo objeto quando menciona que os rendimentos pagos ou creditados, como se caracterizam: “Sustento Ministerial”, Rendimento “Eclesiástico”, “Provento Pastoral”, “Prebenda Religiosa” etc. Estão sujeitos a retenção do I.R.R.F. (Imposto de Renda Retido na Fonte).
O Supremo Tribunal Federal firmou jurisprudência, ou seja, decisão definitiva, especificando que “Templo” não é só o espaço físico do culto religioso, e sim todos os bens da organização religiosa, os quais devem estar registrados em nome da Igreja.
- Tendo o vosso viver honesto entre os gentios, para que, naquilo em que falam mal de vós, como de malfeitores, glorifiquem a Deus no Dia da visitação, pelas boas obras que em vós observem.
Sujeitai, vós, pois, a toda ordenação humana por amor de Senhor; quer ao rei, como superior;
Quer aos governadores, como por ele enviados para castigo dos malfeitores e para louvar dos que fazem o bem. (1º Pedro 2: 12-14).

Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Tweet

(Classificação Média 4 com base em 1 votos)

Ver mais resumos de: Satanismo Na Igreja

OUTROS RESUMOS DE

Veja abaixo outros resumos de .

RESUMO DE ADMINISTRAÇÃO ECLESIÁSTICA

O conceito geral de administração se resume em duas palavras: gerenciamento e organização.
Segundo os estudiosos Stoner e Feeman, Administração é o "processo de planejar, organizar, liderar
ver mais


Na realidade a homofobia é o nome dado ao comportamento que uma pessoa tem em relação a outra pelo fato de ser homossexual. Sentimento de aversão que faz com quem reprova tal pratica queira agredir fisicamente. É apenas um projeto de lei
ver mais


A ocupação do pastor é pregar a palavra com toda sua força, mesmo que para muitos lhes pareça loucura, foi essa a missão que Deus o designou. Por intermédio da explanação da palavra de Deus, pecadores se convertem e a mesma também
ver mais


A igreja modelo é a igreja que vive em santidade.
Deus não abençoa quem vive no pecado, "sede santos porque eu sou santo" (1 Pedro 1:16).
Jesus é o grande construtor da igreja, Somos iguais a Jesus quando nossas atitudes condizem com
ver mais


A palavra autoridade no grego, significa: direito de mandar (ecsusia).
Toda autoridade vem de Deus e Ele delega ao homem.
O diabo tendo usurpação de ser como Deus se rebela, dando inicio a origem ao pecado da rebelião.
Deus cria o homem,
ver mais


Veja todos os resumos de: Satanismo Na Igreja

 
 
 

Ver outros Alunos pela primeira letra do nome:




 
 
Dúvidas? Chame no Whats!